Aprimoramento do Monitoramento de Focos de Queimadas e Incêndios Florestais

Luciana Mamede (FUNCATE) e Alberto Setzer (INPE)

O monitoramento da Amazônia realizado pelo INPE não se limita ao desflorestamento, estendendo-se para o acompanhamento das queimadas e dos incêndios florestais em tempo quase-real, por meio de imagens de satélites.

Este subprojeto visa aprimorar o monitoramento de focos de queimadas e incêndios florestais na Amazônia, Cerrado e países vizinhos, com a inclusão de novos satélites (NOAA, MetOp-B e NPP) no sistema. Para tanto, serão adquiridas e instaladas quatro novas estações pararastreio, recepção e processamento dos sinais e dados, sendo duas em Cuiabá (MT) e duas em Cachoeira Paulista (SP).

Os dados de queimadas e de prevenção de incêndios passarão a integrar os sistemas de monitoramento do desflorestamento desenvolvidos pelo INPE. Assim, os softwares livres de monitoramento ambiental e geração de alertas de desmatamento serão aprimorados para que também passem a utilizar os dados de queimadas e de focos de incêndio. A medida beneficiará osórgãos de defesa civil e de proteção ambiental, entre outros.

Realizações (até julho de 2017)

Foi concluída a instalação das antenas NPP e NOAA/MetOp e se encontram em pleno funcionamento.

Esta em andamento o desenvolvimento do programa de processamento de imagens e tratamento de dados para o novo produto de área queimada; novo portal do Programa Queimadas já está em funcionamento e a atualização do sistema SISAM do Ministério da Saúde, a as melhorias e atendimento a solicitações do sistema CIMAN virtual do Centro Integrado de Monitoramento Multi Agências Federal foram concluídos.